http://www.marvelsul.com.br/site/content/home/
OPINIÃO
  • Ministra do STF decide por CPI exclusiva da Petrobras
    23/04/2014 | 22h30

    A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou na noite desta quarta (23) que o Senado instale comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar exclusivamente a Petrobras.

    Rosa Weber atendeu a pedido da oposição e rejeitou ação dos governistas, que propuseram investigações também nos contratos dos metrôs de São Paulo e do Distrito Federal, supostas irregularidades no Porto de Suape (PE) e suspeitas de fraudes em convênios com recursos da União, além das denúncias sobre a Petrobras.

    A decisão foi tomada pela ministra ao analisar dois mandados de segurança. No primeiro, parlamentares da oposição queriam garantir a instalação de uma CPI no Senado para investigar exclusivamente denúncias envolvendo a Petrobras. Para eles, a comissão não pode investigar vários temas diferentes ao mesmo tempo.

    Governistas também entraram com mandado de segurança, pedindo uma definição da Corte sobre o que é “fato determinado” para criação de CPI. O mandado foi protocolado pela senadora Ana Rita (PT-ES), que pediu uma definição do STF sobre o tema, para que não pairem dúvidas sobre a matéria. De acordo com a senadora, o mandado tem por objetivo esclarecer uma questão de ordem da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) sobre o pedido de criação de CPI feito pela oposição, com quatro “fatos determinados”.

    O impasse sobre a criação da comissão ficou em torno de dois requerimentos para criação de CPIs, apresentados ao Senado. O primeiro, pelos partidos de oposição, que pedem a investigação de denúncias envolvendo a Petrobras como a compra da Refinaria de Pasadena (EUA); o segundo, apresentado por partidos da base governista, mais abrangente, que propõe investigações também nos contratos dos metrôs de São Paulo e do Distrito Federal, supostas irregularidades no porto de Suape (PE) e suspeitas de fraudes em convênios com recursos da União, além das denúncias sobre a Petrobras.

    O posicionamento de Rosa Weber vale até decisão final do plenário.

    Facebook | Twitter | RSS | Prêmios e Regras de comentários

  • http://www.pelotas.com.br/
    Fronteira iluminada
    23/04/2014 | 20h42

    Marcos Macedo

    Um livro de especial interesse para nós pelotenses e demais habitantes das cidades do Extremo Sul: “Fronteira Iluminada: História do Povoamento, Conquista e Limites do Rio Grande do Sul a partir do Tratado de Tordesilhas (1420 – 1920)”. O autor, Fernando Cacciatore de Garcia, gaúcho de Porto Alegre, é diplomata de carreira aposentado.

    Por causa da imprecisão do Tratado de Tordesilhas e da disputa pela prata boliviana, Portugal e Espanha rivalizaram durante séculos para estabelecer as fronteiras do sul do Brasil. A Espanha queria empurrar a fronteira para cima, para bem longe dos rios que davam acesso à prata de Potosí.

    Portugal, por sua vez, fundou em 1680 a Colônia do Sacramento em frente a Buenos Aires, com o objetivo de, através do contrabando, vender produtos ingleses e holandeses aos hispano-americanos e obter em troca a desejada prata, a moeda forte da época.

    Uma questão semelhante à que ocorre hoje nas fronteiras brasileiras com Uruguai e Paraguai. Esses países montaram free-shops nas fronteiras com o mesmo objetivo que Portugal tinha quando fundou Colônia em frente a Buenos Aires: aproveitar-se dos preços mais baixos para atrair divisas através do comércio. Com uma diferença importante: naquele tempo, qualquer comércio com os portugueses era considerado contrabando, pois as colônias espanholas estavam presas ao monopólio com a metrópole.

    Como Portugal comerciava livremente com Inglaterra e Holanda, o conflito envolvia interesses de quase todos os países europeus, pois era através do comércio internacional que cada um deles podia aumentar sua produção interna e também conseguir divisas.

    Não é coincidência que a Colônia do Sacramento tenha perdido importância após a descoberta de ouro em Minas Gerais, em período que coincide com o esgotamento progressivo das reservas de prata das colônias espanholas. A partir desse momento, a riqueza que mais interessava aos portugueses assegurar no Extremo Sul era o gado bravio espalhado pelos campos do Rio Grande do Sul, que servia como alimentação e meio de transporte para o ciclo do ouro. A prata espanhola, que escasseava, foi eclipsada pelo ouro brasileiro abundante.

    O Rio Grande do Sul surgia, de costas para o Prata, voltado para o centro do Brasil. Ao contrário da Colônia do Sacramento. Mesmo que os gaúchos sejam em grande número descendentes de famílias colonenses, o espírito da fronteira não será mais o de intercâmbio, mas de separação.

    O livro de Garcia explica o que estava em jogo em cada confronto na região e em cada decisão tomada pelas diplomacias portuguesas e brasileiras. Para nós que gostamos de lamentar nossa colonização, Garcia evidencia o pragmatismo dos diplomatas, governantes do Brasil Colônia e reis de Portugal, que, mesmo com uma população pequena na metrópole, contribuíram para formar com sucesso um país enorme como o Brasil, economicamente viável, unido e sem conflitos externos.



    Marcos Macedo é economista.

    Outros textos do autor.


    Facebook | Twitter | RSS | Prêmios e Regras de comentários

  • http://www.livrariamundial.com.br/
    "Eleitora de esquerda, eleitor de direita"
    23/04/2014 | 19h35

    Eleição no Brasil produz um efeito triste de ver: a falsa radicalização fabricada entre "Esquerda e Direita" faz surgir a burrice mais aguda em gente dos dois lados. 

    A burrice, também conhecida por estupidez, não aparece em todo mundo, claro, mas em muita gente. Curiosamente, aparece nos torcedores, nunca nos jogadores.

    A burrice dá as caras naquelas pessoas cegas para o fato de que, no Brasil, quem exerce o poder, na prática, está sempre no Centro.

    Os burrinhos eram chamados no passado de "massa de manobra". Hoje, são conhecidos como "ativistas sociais" (à esquerda) ou "coxinhas" (à direita).

    Eleitores inteligentes são fãs da série abaixo

    Facebook | Twitter | RSS | Prêmios e Regras de comentários

  • Lula: "O Brasil continuará surpreendendo o mundo"
    23/04/2014 | 19h06
    Lula recebe 27º título de Doutor Honoris Causa

    247 - O Brasil continuará "surpreendendo o mundo", afirmou nesta quarta (23) o ex-presidente Lula, na Espanha, onde recebeu seu 27º título de doutor honoris causa, desta vez da Universidade de Salamanca. 

    Em seu discurso, Lula agradeceu a homenagem por parte de uma instituição tão tradicional, com quase 800 anos de idade, e ressaltou os avanços do Brasil na Educação.

    Segundo ele, tudo o que está sendo realizado na área tem o sentido de proporcionar um futuro melhor para as próximas gerações. 

    "Esta é a maior garantia de que o Brasil continuará se transformando e surpreendendo o mundo com novas e profundas transformações", afirmou.

    Ele também lembrou como o País tem lutado, nos últimos 11 anos, para avançar na Educação, após séculos de atraso, com programas como o Reuni, o Prouni e o FIES.

    "Tivemos que enfrentar o preconceito das elites, que nunca confiaram na capacidade do povo brasileiro", discursou.

    Lula acrescentou, depois de destacar os programas sociais de seu governo, na luta para acabar com a fome, que as elites "trataram os pobres como um problema sem solução, e o povo brasileiro demonstrou que, na verdade, os pobres e os trabalhadores são a parte essencial das soluções".

    Para o petista, no entanto, "libertar-se de um ciclo histórico de desigualdade e injustiça foi apenas o primeiro passo". 

    De acordo com ele, "o Brasil tem um longo caminho pela frente e muitos desafios a superar. O mais importante de todos é garantir a educação das crianças e jovens, para que tenham um futuro melhor, com as oportunidades que foram negadas a seus pais e avós".

    O ex-presidente afirmou também que, durante seu governo e o de sua sucessora, a presidente Dilma Rousseff, o orçamento federal para a Educação foi triplicado e supera hoje os 33 bilhões de euros. 

    "Nenhum outro país ampliou tanto o investimento em Educação nesse período, de acordo com os indicadores da OCDE".

    Ele lembrou ainda que, nesses 11 anos, foram abertas 18 universidades e 146 novos campi, além de adotado um sistema de cotas que favorece o acesso de negros e indígenas ao ensino superior.

    "Graças a essas iniciativas, o número de estudantes nas universidades públicas e privadas dobrou para 7 milhões", disse.

    Facebook | Twitter | RSS | Prêmios e Regras de comentários

  • Jornal Nacional vira piada com matéria q ensina 'gritar gol'
    22/04/2014 | 15h07

    Não acreditei quando vi. Pelo texto abaixo, publicado no Yahoo, não estou só. (RF)

    Cena da matéria: mico

    Uma reportagem de gosto duvidoso no “Jornal Nacional” desta segunda fez com que o principal telejornal da TV Globo virasse alvo dos internautas. Basicamente, a matéria levada ao ar tinha por objetivo “ensinar” como o torcedor deveria fazer para gritar gol corretamente na Copa.

    “Com a proximidade da Copa, os fonoaudiólogos recomendam: o torcedor precisa se preparar para o grito de gol”, disse Heraldo Pereira, substituto de William Bonner, ao chamar a reportagem de Monalisa Perrone.

    “Sabiam que tem segredinhos e até jeito certo de gritar?”, perguntou a repórter da Globo, seguida de imagem de uma fonoaudióloga “treinando” uma mulher em um restaurante.

    “Fono sabe gritar”, disse Monalisa, entusiasmada com a “aula” da profissional, que complementou: “com técnica.”

    “Que tal gritar direitinho?”, a repórter quis saber da “aluna” da fonoaudióloga da matéria. “Bem melhor do que gritar erradinho”, respondeu a mulher.

    Facebook | Twitter | RSS | Prêmios e Regras de comentários

  • Confronto verbal de secretário Estima e jornalista da RBS: sinal dos tempos em cidades ditas 'do interior'?
    21/04/2014 | 19h52

    Rubens Filho

    Uma entrevista de Fernando Estima, secretário de Desenvolvimento Econômico de Pelotas, ao Jornal do Almoço (JA), da RBS/TV, em 17 de abril passado, véspera da Sexta-feira Santa, despertou mais atenção pelo confronto verbal entre o entrevistado e a entrevistadora, jornalista Maíra Lessa. 

    O vídeo pode ser visto aqui

    O episódio se deu ao vivo e superou em interesse o motivo original da entrevista: a letargia econômica do Mercado Municipal, onde comércios ali instalados não "decolam". Estima protestou no ar contra essa abordagem-gancho dada ao tema pela RBS.

    O caso ganhou as redes sociais e suscitou uma discussão sobre jornalismo e liberdade de expressão.

    A última vez que uma autoridade pública confrontou jornalista na cidade, ao vivo, foi na mesma RBS, numa entrevista feita pela mesma jornalista Maíra, em 2012. Naquela ocasião, o entrevistado era o então reitor da Universidade Federal de Pelotas Cesar Borges. Reagindo à pergunta da jornalista, Borges foi longe, chegando a levantar suspeitas sobre a idoneidade da RBS como empresa, que naquele momento produzia uma série de matérias em Zero Hora sobre atos do reitor sob investigação no Ministério Público Federal.

  • Eu, mamãe e os meninos
    19/04/2014 | 19h41

    Déborah Schmidt

    Com o fim do Festival Varilux de Cinema Francês, o saldo é muito mais que positivo. Tivemos a oportunidade de ver ótimos filmes que normalmente nem estreariam aqui. É uma sensação de felicidade plena para qualquer cinéfilo. Eis que apresento o fenômeno de bilheteria na França Eu, Mamãe e os Meninos, grande vencedor do César, o Oscar francês, com cinco prêmios, entre eles melhores filme e ator.

  • A imprensa no Brasil em tempos de eleição
    19/04/2014 | 14h34

    Rubens Filho

    Numa guerra, a primeira vítima é a verdade. Jornalistas são vistos como espiões e às vezes encontram a morte, como ocorreu à Anja Niedringhaus, da France Presse, no início do mês, no Afeganistão. Algumas eleições lembram guerra de verdade, sobretudo em países assombrados pelo fantasma de intervenções imperialistas, como no Oriente Médio, onde o petróleo açula a geopolítica e a indústria de armas, ou em jovens democracias com memória fresca de golpes de estado, como a nossa.

  • Um fato inédito da vida de Gabriel Garcia Márquez
    19/04/2014 | 11h50
    Garcia Márquez: nobel

    O escritor colombiano Gabriel Garcia Márquez, autor de Cem anos de solidão e ganhador do prêmio Nobel de Literatura, morto na quinta (17), aos 87 anos, nunca saiu na coluna social do Diário Popular.

    Facebook | Twitter | RSS | Prêmios e Regras de comentários

  • Adiada inauguração da Biblioteca Mário Osório Magalhães, cujo trabalho de historiador não era unanimidade
    16/04/2014 | 15h07
    Mário Osório Magalhães

    UFPel informa o adiamento da inauguração da Biblioteca do Lyceu. Marcado para esta quinta (17), o evento não tem nova data definida.

    A Biblioteca do Lyceu atenderá os cursos de Relações Internacionais e de Hotelaria e, segundo a Universidade, tem como uma das principais atrações as obras do acervo pessoal do escritor Mário Osório Magalhães, doadas pela família. Mário faleceu em 19 de setembro de 2012. O acervo, mais de duas mil obras, estará disponível numa sala que levará o nome do docente e escritor.

    Da Redação - Mário Magalhães se destacou como professor de história. Com sua dedicação a contar a história de Pelotas e de antepassados de sua família, passou a ser considerado historiador. Parte do trabalho de Magalhães nesse âmbito, contudo, foi e é questionado em círculos intelectuais como visão "fantasiosa e edulcorada" da realidade. (RF)

    Facebook | Twitter | RSS | Prêmios e Regras de comentários

  • José de Abreu pede que Lula e Dilma apoiem José Dirceu
    14/04/2014 | 11h43

    "Como confiar num líder que abandona seu companheiro numa prisão injusta? Lula e Dilma têm que se manifestar urgentemente! Temos que fazer uma campanha nacional liderada por Lula e Dilma contra a injustiça a que Dirceu está submetido".

    José de Abreu, ator

    José de Abreu, ator

    Facebook | Twitter | RSS | Prêmios e Regras de comentários

  • Dilma promete combater ações criminosas praticadas no programa Minha Casa, Minha Vida
    14/04/2014 | 10h14

    Em Pelotas, Procuradoria da República ingressou com ação em 2011 contra imobiliárias Fuhro Souto, HFM e construtora Capamax, por cobranças irregulares no Programa federal. Conseguiu liminar judicial proibindo aquela prática. Ação, contudo, continua sem julgamento final

    Veja aqui a íntegra da ação da Procuradoria em Pelotas

    Justiça proíbe cobrança de corretagem no Minha Casa em Pelotas

    - Sinduscon-Pelotas promete ao MP não cobrar corretagem

    A presidenta Dilma Rousseff disse nesta segunda (14) que o governo vai utilizar todos os meios legais para impedir que criminosos roubem as propriedades das famílias beneficiadas pelo Programa Minha Casa, Minha Vida

    Por meio de parcerias, a Polícia Federal vai apoiar as polícias estaduais nas investigações para impedir e reprimir abusos e crimes. 

    Dilma lembrou que quem recebe subsídio do governo não pode vender a casa por dez anos.

    “Assim, toda compra feita desses proprietários originais, fictícia ou não, é ilegal. E nós, do governo, apoiaremos sempre o proprietário original para assegurar seu direito à moradia”, acrescentou.

  • Caluniador de filho de Lula na internet é executivo do Instituto FHC
    14/04/2014 | 08h57

    Fabio Luís Lula da Silva, o Lulinha, filho do ex-presidente Lula, pediu a abertura de um inquérito no 78º. DP, na capital paulista, para a identificação dos responsáveis por boatos na internet de que seria dono de grandes áreas de terra e supostas mansões e aviões, além de empresas. Uma das áreas mostradas é, na verdade, da Escola Superior de Agricultura (Elsalq), de Piracicaba.

    Seis internautas já foram chamados a depor. Apenas um, Daniel Graziano, ainda não compareceu. Daniel é gerente administrativo e financeiro do Instituto Fernando Henrique Cardoso (iFHC), ligado ao ex-presidente tucano. 

    É filho de Xico Graziano, coordenador da área de internet do pré-candidato do PSDB à presidência, Aécio Neves. Procurado no iFHC, ele não retornou. Os outros intimados – Roger Lapan, Adrito Dutra Maciel, Silvio Neves, Paulo Cesar Andrade Prado e Sueli Vicente Ortega – disseram acreditar que os comentários sobre compra de fazendas e aviões fossem verdadeiros e não teriam “pensado na hora de fazer as postagens”. 

    O advogado de Lulinha, Cristiano Zanin Martins, diz aguardar o resultado das investigações para definir se entrará ou não com processo contra as pessoas que “macularam a imagem” de seu cliente.

    Lulinha mora no Paraíso, na capital paulista, numa área de classe média. No seu prédio, diz ele, nenhum morador conversa com ele. Por outro lado, diz ser abordado o tempo todo pelos porteiros, faxineiros, garçons e frentistas que querem bater papo e perguntar sobre seu pai.

    MAIS: Brasil Econômico

    Facebook | Twitter | RSS | Prêmios e Regras de comentários

  • A rebordosa da legalidade
    10/04/2014 | 19h07

    Geraldo Hasse

    Os 50 anos do golpe militar de 1964 deram origem a uma overdose de artigos, reportagens, debates e seminários sobre a ditadura e suas conseqüências sobre a vida dos brasileiros. Aparentemente, não resta nada a dizer, mas na realidade ainda não se falou tudo. Muitas pessoas ainda guardam na memória episódios que poderiam servir como matéria-prima de um gigantesco memorial.

  • Banca que tira visão do Mercado será reposicionada
    10/04/2014 | 08h43
    Banca tira visão do Mercado Público
    As bancas de revista em Pelotas também serão ajustadas ao regramento do uso do espaço público definido pela Prefeitura, como reação à ação do Ministério Público.

    A banca acima fica na esquina do calcadão da rua Andrade Neves com Lobo da Costa - e não é preciso analisar muito para perceber que está mal localizada, tirando toda a visão do Mercado Público ao fundo.

    A secretária de Gestão e Mobilidade, Joseane Almeida, informa que a banca acima será transferida de lugar em breve. 

    Segundo ela, a exemplo dos treilers, que tiveram se de tornar móveis, e dos estabelecimentos de alvenaria sobre a faixa de areia da praia do Laranjal, que estão sendo demolidos, as bancas de revista, as floriculturas, quiosques e estabelecimentos assemelhados que funcionam no calçadão e em outros pontos públicos da cidade vão ser igualmente enquadrados no regramento de ocupação.

    Facebook | Twitter | RSS | Prêmios e Regras dos comentários

  • Vídeo do dia: Joaquim Barbosa esculachado em Brasília
    09/04/2014 | 16h58

    Reações causadas pela paixão política. 

    Se, ao ver o vídeo, você lembrar do fundamentalismo, não estará errado. Pode-se discordar do ministro do Supremo, pode-se expressar essa discordância, mas não fazer que o rapaz do vídeo faz. Isso aí já é outra coisa.

  • Tarso comenta pesquisa que dá vitória a Amélia e Lasier
    08/04/2014 | 16h56
    Tarso Genro

    “A campanha eleitoral destes indivíduos às vezes transita por décadas contra aqueles que estão nas agruras do dia-a-dia, na ação política, expondo-se na plenitude do debate democrático e arriscando frequentemente o seu patrimônio moral e material e, não raro, são atacados, com ou sem causa, pela grande mídia. 

    A anti-política, presente nos grandes meios de comunicação dominantes do país, é uma forma refinada de fazer política, que gera graves desigualdades nas disputas eleitorais, no âmbito da democracia, como estamos vendo aqui no Rio Grande do Sul”. 

    Tarso Genro, em entrevista ao Sul21, comentando o resultado da pesquisa Ibope, contratada pela RBS, divulgada neste fim de semana e que coloca dois ex-jornalistas da empresa, Ana Amélia Lemos (PP) e Lasier Martins (PDT), na liderança das disputas ao Piratini e ao Senado.

  • Leite e O Poderoso. Ou melhor: Os poderosos
    07/04/2014 | 16h01

    Rubens Filho

    Última atualização: às 19h55 O começo da derrubada dos bares e quiosques comerciais de alvenaria construídos sobre a areia da praia do Laranjal em eras remotas provocou avalanche de comentários nas redes sociais, alguns lamentando a "sorte" dos comerciantes; a maioria, porém, aprovando e comemorando o gesto.

    Na sexta passada (4) máquinas da Prefeitura derrubaram três desses estabelecimentos; a demolição dos demais virá na sequência.

    Um dos tombados, o Santo Expedito, se havia convertido em símbolo da afronta, pela audácia de suas instalações, com rampa para carro, status de moradia, e pelo apelido revelador ganho da população: "O Poderoso". Após décadas ocupando terreno com o qual nem a especulação imobiliária ousou sonhar, do imóvel erguido com banheiro às margens da lagoa sobraram vestígios de entulho e a esperança de uma cidade mais bem organizada no futuro próximo.

  • O homem com palito na boca
    05/04/2014 | 19h14

    Rubens Filho

    Não tenho nenhum problema com quem maneja palito em restaurante. Aliás, por mim, se o cara quiser, no mesmo restaurante, espremer cravos da mulher, com aquela cara de prazer e nojo ao mesmo tempo, que faça. Quando acontece, olho para outro ponto e fica tudo resolvido. Eu fico invocado é quando o cara mantém o palito na boca enquanto caminha para a "saída do restaurante". 

  • Gaúcha ativista do Greenpeace presa na Rússia vende o corpo para Playboy
    05/04/2014 | 12h48

    A brasileira Ana Paula Maciel (fotos), ativista do grupo Greenpeace que ficou presa na Rússia e se tornou famosa, posou para a edição de abril da revista "Playboy".

    Com parte do cachê, ela diz que pretende "fazer doações para a manutenção de um santuário para animais".

    "Fiquei muito tranquila, já que essa questão da nudez é socialmente aceita na nossa cultura. É uma oportunidade de as pessoas conhecerem meu lado feminino, o que não apaga a história de ativismo ambiental", disse.

    Ana Paula ficou conhecida após ser mantida na prisão por dois meses na Rússia junto com outros ativistas do Greenpeace.

    Da Redação - Não se faz mais ativista política como antigamente. Vamos torcer para que a jornalista de Brasília que se deixou fotografar seminua com a inscrição no corpo "Não Mereço ser Estuprada" não repita o gesto de colega gaúcha, após a súbita fama.

    Máximo mesmo foi a explicação da gaúcha Ana Paula para posar (peso na consciência "política"?): "Fiquei muito tranquila (esse "muito" aí diz tudo!!!), já que essa questão da nudez (tentativa semântica de dar uma face politizada) é socialmente aceita na nossa cultura".

<
123...95
>