• Futuro da linha editorial

    Hoje concluiremos a discussão sobre a linha editorial do site. Na próxima segunda, explicaremos a decisão.

  • http://www.marioquintana.com.br/

    Leite é continuidade de Fetter?

    Vivi Stuart

    Fetter Jr. (PP), em seus sete anos de mandato como prefeito de Pelotas, evitou resolver a questão dos treilers, evitou implantar o estacionamento rotativo no centro da cidade e não fez a licitação do transporte coletivo. 

    Seu sucessor, Eduardo Leite (PSDB), enfrentou e resolveu as duas primeiras questões. E promete fazer a licitação do transporte coletivo, neste ano, sem incluir no edital uma suposta dívida que as empresas de ônibus reclamam, realizando enfim, após décadas, um inédito processo de concorrência - limpo, sem favorecimentos. 

    Ficando nestes pontos, é possível dizer, como parte da esquerda local diz, que Leite é a continuidade de Fetter?

    Se é - verdade seja dita - não está parecendo nem um pouco.



    Vivi Stuart é jornalista e assistente da Redação.

    Outros textos da autora.


    Facebook | Twitter | RSS | Prêmios e Regras de comentários

  • Fim dos treilers Sanata e Circulus

    Vídeo, feito domingo (16), pela Convergência Produtora, dirigida pelos sócios Leonardo Peixoto, Lucas Ness e Marcelo Gafanha.

    Canal da Convergência no Youtube: youtube.com/canalconvergencia.

  • Fiscalização desmancha treilers abandonados

    Remoção de treilers abandonados teve início nesta terça, 18
    Duas equipes da Prefeitura deram início, às 8h desta terça (18), à remoção de treilers fixos que ainda não foram retirados dos pontos, começando a por fim, na prática, a uma época em Pelotas - a época da ocupação irregular do espaço público por cerca de 300 treilers, sobretudo de lanches.

    As equipes, compostas por fiscais, guardas municipais e agentes de trânsito, atuaram em dois pontos, uma na avenida Bento Gonçalves, centro da cidade, outra na avenida Duque de Caxias, no bairro Fragata.

    O primeiro treiler a ser removido pela fiscalização estava localizado em frente ao Colégio Pelotense. O proprietário do treiler pediu tempo para retirar seus pertences antes das máquinas darem início ao desmanche.

    Os desmanches estão sendo realizados por um caminhão-munck, um caminhão-prancha, uma retroescavadeira e duas caçambas serviço. O prazo final para que os donos de treilers os retirassem do local terminou nesta segunda (17).

    Durante a manhã, foram retirados seis estruturas abandonadas, três em cada avenida. As equipes seguem trabalhando ininterruptamente até as 18h. 

    A expectativa é de que a remoção completa dos treilers abandonados termine em até dez dias, contar de hoje.

    Quem não retirou seu treiler não poderá voltar a atuar com novo equipamento. 

    Poderão continuar com o negócio apenas aqueles que retiraram seus treilers dos pontos até ontem para adaptá-los para móveis. E que entregaram documentos de regularização do negócio à secretaria de Gestão de Cidades e Mobilidade Urbana.

  • Mais gente com educação superior usa diariamente a internet do que a TV no Brasil

    Eis um dado interessante da pesquisa nacional de mídia feita pela Secretaria da Comunicação brasileira e publicada esta semana: entre as pessoas com nível de educação superior, há mais usuários diários da internet do que da TV.

    Isso é novidade. O Brasil foi dominado pela TV desde sua criação. Outros países também passaram por isso, mas nos países desenvolvidos o uso dos dois meios são equivalentes. Em países como Islândia, Noruega, Dinamarca (sempre eles, os escandinavos), a internet passa a TV, e por uma boa margem.

    O uso da internet está sempre ligado à educação.

    O Brasil é uma tartaruga, no bom e o mau sentido. É estável e obstinado. Mas é extremamente lento. Nossa educação não foi adequadamente reformada desde que os militares deixaram o Planalto, e o resultado é que o nosso povo continua assistindo muita TV.

    Não se sabe exatamente o por quê disso, mas pode-se presumir. Pessoas com mais discernimento questionam os modelos televisivos; preferem um meio onde possam observar diversos pontos de vista e, com isso, formar o seu; preferem um meio que lhes dá controle sobre o noticiário e a linha de raciocínio de seu interesse.

    Pessoas com mais discernimento também sabem a importância de não permitir que haja um monopólio da informação. E a internet é um meio fabuloso para a desconcentrarão. Enquanto um país generoso com a quantidade de Tvs abertas tem meia centena de canais, quantos milhões de sites esse mesmo país não tem?

    Uma última presunção que se pode fazer ainda sobre o assunto – mas desta vez sobre as Tvs e não os usuários – é que, para elas, é mais interessante que as pessoas fiquem sem educação. Assim, sua freguesia estará assegurada. Se elas têm ação efetiva no sentido de emperrar o avanço da educação, não dá para afirmar. Mas que elas se beneficiam disso, é claro. (Diário do Centro do Mundo)

  • Charge do Amarildo

  • Abertas inscrições ao Sisutec

    As inscrições para o Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec) podem ser feitas a partir de hoje (17) até o dia 21 de março pelo site http://sisutec.mec.gov.br

    O edital foi publicado no Diário Oficial da União na última quinta.

    Podem se inscrever estudantes que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2013 e obtiveram nota superior a zero na redação. É necessário informar o número de inscrição e a senha usados no Enem de 2013. O Ministério da Educação lembra que o número de inscrição e a senha de outras edições do exame não serão aceitos.

  • Amigos de Pelotas completa seis anos em abril

    Rubens Filho

    RF

    No dia 4 de abril deste ano, o Amigos de Pelotas completará seis anos de existência. Olho para trás e quase não acredito. Foi, continua a ser, a melhor experiência profissional da minha vida. Talvez por ter sido a única em que fiz tudo (ou quase) do jeito que eu queria. 

    Nunca gostei de ter chefes. Curiosamente, não gosto muito de chefiar também. Então, o blog Amigos, hoje site, se transformou no meu emprego ideal.

    Claro que não faço tudo sozinho, como no começo. Aos poucos fui recebendo o auxílio luxuoso de pessoas excelentes. Uma coisa vale enfatizar: em se tratando de Amigos de Pelotas, tudo, sempre, foi feito com paixão, aquela gana boa de quando a gente sabe o que quer e para onde está indo.

    Retornei a Pelotas em fevereiro de 2008, depois de 22 anos vivendo longe, os últimos 16 deles em Brasília, sempre trabalhando na profissão que escolhi – Jornalismo. Na bagagem, eu trazia um projeto, antigo anseio na verdade: criar um novo jornal em Pelotas.

    Eu queria que fosse um veículo independente, moderno – o oposto, na forma e no conteúdo, ao velho perfil conservador da imprensa nativa. Um jornal que realizasse, sem concessões, os três princípios elementares do jornalismo: perseguir a verdade com fidelidade canina, fiscalizar o poder público e exercitar o espírito crítico.

    Não foram poucos os “urubus” que me sopraram nos ouvidos que o projeto do blog seria inviável em Pelotas, por causa do conservadorismo e das ligações muito estreitas entre imprensa, anunciantes e Poder Público. A esses, eu respondia com um sorriso - e otimismo.

    Amigos, jornal virtual

    Sem dominar muito bem a internet e a plataforma técnica oferecida pela empresa Blogger, criei o blog em 4 de Abril de 2008. Dei-lhe um nome que para mim traduzia o espírito do projeto – Amigos de Pelotas. Ao contrário do que alguns imaginam, a escolha do nome do blog não teve qualquer referência, ao menos não conscientemente, no jornal criado pelo médico francês Jean-Paul Marat, L'Ami du Peuple (O Amigo do Povo), porta-voz da revolução francesa, embora alguns dos conceitos fundamentais da “República” não tenham chegado a Pelotas, como o reconhecimento incondicional do valor do mérito sobre os laços de sangue. 

    Criado o blog, logo publiquei o primeiro post, breve relato do meu espanto com as matilhas de cães abandonados nas ruas da cidade, vagueando em meio aos pedestres, como, aliás, ocorria na Paris pré-revolucionária, onde parisienses e cachorros disputavam os brioches possíveis em ruas imundas, enquanto Maria Antonieta e Luís XVI comiam caviar em saraus no Palácio de Versalhes.

  • Lucélia Santos pega ônibus e preconceito jeca irrompe

    Lucélia e o raciocínio jeca tipicamente brasileiro: por usar ônibus, estaria pobre

    Uma fã tirou uma foto da atriz Lucélia Santos andando de ônibus no Rio de Janeiro. Postou numa rede social - e começaram as especulações...

    Lucélia estaria pobre, desempregada e coisas afins, tudo porque "se anda de ônibus, está na pior".

    A atriz respondeu no twitter:

    “Isso porque os ônibus aqui e transportes coletivos, de um modo geral, são precários e ordinários, o que mostra total desrespeito à população!”

    “Em qualquer país civilizado, educado e organizado, é o contrário. As pessoas dão prioridade a transportes coletivos para proteger o meio ambiente”.

    “Os governos deveriam investir em transportes decentes para a população, com conforto e dignidade, e depois pretender fazer discursos”.

    “A imprensa deveria usar sua inteligência para divulgar campanhas para os transportes públicos coletivos de primeira grandeza”.

    “Terminando: o Brasil deveria ler mais, se instruir mais, desejar mais e sair da burrice de consumo idiota e descartável que lhe dá carros!”

    Disse tudo. Seu discurso ganha impacto quando vemos as fotos de "outros passageiros em outros países".

    Com informações do DCM

    Sergey Brin, um dos fundadores do Google

    Jake Gylenhaal, ator

    Richard Madden de Game of Thrones no metrô de Londres

    Papa Francisco, quando cardeal em Buenos Aires
    Jessica Alba

    Hugh Jackman

    LEIA MAIS:

    As vaporosas colunas sociais pelotenses

    Sérgio Mallandro é bisneto da Baronesa do castelo do Areal

    Uma ótima história do costureiro Carlos Alberto Motta e uma cliente

    Facebook | Twitter | RSS | Prêmios e Regras de Comentários

  • Campos: 'Governo dá cargo como bananas e laranjas'

    Dilma e Campos

    O governador de Pernambuco e pré-candidato à Presidência da República, Eduardo Campos, voltou a atirar contra a administração da petista. Para ele, o governo “distribui cargos como se fossem bananas e laranjas”. Também afirmou que a presidente Dilma “não deu conta de melhorar o Brasil”. 

    As declarações do socialista foram feitas neste domingo (16), em Surubim, no Agreste do Estado.

    “O presidente Lula fez o que pôde fazer. Sequenciou com sabedoria e inteligência as conquistas que encontrou do governo que o antecedeu. E todos nós entregamos à sua excelência, a presidente, a chance para que ela fizesse o Brasil seguir mudando e melhorando, mas o que aconteceu é que ela não soube fazer o que ela estava predestinada, encarregada de fazer. E nós não podemos deixar o Brasil derreter na inflação, no populismo, entregando cargos como se estivesse distribuindo bananas ou laranjas”, disparou Campos durante mais uma edição da chamada Agenda 40, a série de ações voltada à pré-campanha da chapa majoritária encabeçada pelo PSB para disputar o Palácio do Campo das Princesas.

  • PT quer esmagar o PMDB, diz Pedro Simon

    Um dos mais experientes políticos brasileiros, o gaúcho Pedro Simon afirma que a aliança do PMDB com o PT para manter Michel Temer como vice de Dilma Rousseff está sufocando o partido. E que agora é tarde para mudar

    Pedro Simon

    Aos 84 anos, o gaúcho Pedro Simon é um dos políticos que mais conhecem o PMDB, partido que ajudou a criar em 1980 como sucessor do antigo MDB, agremiação de oposição à ditadura militar após o golpe de 1964. Simon coleciona histórias em sua vida pública: foi ministro da Agricultura, governador do Rio Grande do Sul e está há três décadas no Senado. Foi um dos poucos políticos peemedebistas a votar contra os governos Lula e Dilma Rousseff. Hoje, com planos de deixar a vida pública no final do ano, ele vê com ceticismo a ameaça do seu partido de deixar o barco petista e romper a aliança com Dilma: “Podia até ter o rompimento, mas a expectativa dos cargos é muito grande para mudar de lado. Hoje o governo está tão misturado ao PMDB que não é fácil em uma convenção querer mudar os rumos”. Simon afirma não simpatizar com o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), líder da bancada na Câmara, que comanda uma rebelião na base governista. Mas admite méritos ao colega pelas derrotas impostas ao Palácio do Planalto: "É o tipo da coisa que nunca se conseguiu mexer. Mas ele jamais vai ser meu representante, não identifico nele coisa nenhuma”. Leia trechos da entrevista ao site de VEJA.

    Qual a avaliação do senhor essa rebelião do PMDB? 

    O grande erro do PMDB é não se colocar como um grande partido. Nós elegemos governadores pelo Brasil, temos o maior número de filiados e a segunda maior bancada do Congresso. Mas o PMDB, ao longo dos últimos anos, corta as próprias pernas para não caminhar.

    De que forma o partido se prejudica?

    Nós não vamos ter candidato a presidente da República, embora o [Michel] Temer venha demonstrando o controle no governo ao ajudar a Dilma a não implodir. Enquanto isso, o PT faz uma aliança conosco, mas não nos deixa governar ou participar. O PT quer esmagar, quer esvaziar o PMDB. Na reforma ministerial, por exemplo, as trocas dos mais importantes ministérios foram feitas sem nos avisarem. E mais: temos o líder do partido no Senado, Eunício Oliveira, candidato ao governo no Ceará com ampla maioria nas pesquisas, e a Dilma quer colocar como ministro tampão apenas para tirá-lo do páreo porque ela quer apoiar o Ciro Gomes e o irmão dele. Isso é grosseiro. É uma paulada que está sendo dada no PMDB. Mas o partido permite isso e não se impõe.

    O PMDB, então, tem parcela de culpa na crise?

  • Alto astral: You're The First, The Last, My Everything

  • Luiz Fernando e Mauro Bandeira: "Que acho de Tuma Jr."

    Leitores Luiz Fernando e Mauro Bandeira, comentando o post Convidado a falar no Congresso, Tuma Jr. tem a casa alvejada por tiros

    Luiz Fernando: "O problema é que o cara 'caiu' da Secretaria porque foi descoberta sua amizade íntima com o chefe da Máfia Chinesa em SP, amizade que ele admitiu publicamente na época. Só a partir daí ele virou anti. E acho muito mau-caratismo usar o nome do pai dele, já morto, para acusar alguém de delator. Eu não confio em policiais. Muito menos em policiais ricos. De mais a mais, penso que é o caso de corintiano acusando corintiano".

    Mauro Bandeira: "Filho de quem é, tem como acreditar? Por que o paladino da justiça não falou antes? Agora, com uma aposentadoria gorda com dinheiro público? Nossa, que perigo, dois tiros perdidos na casa.... óóóóoó. Pela atitude tardia ele confessa que foi conivente! E agora 'faturando' em cima... tem dias que eu preferia ser analfabeto!"

    Facebook | Twitter | RSS | Prêmios e Regras

  • Poesia gráfica em 24 horas de voo sobre a Europa

    E uma semelhança visual: além da viagem, o amor...


    Facebook | Twitter | RSS | Prêmios e Regras

  • Sartori eleito candidato do PMDB ao governo gaúcho

    Sartori

    O ex-prefeito de Caxias do Sul, José Ivo Sartori, foi eleito candidato do PMDB ao governo do Estado, em pré-convenção do partido, neste sábado (15). Sartori recebeu apoio do senador Pedro Simon (PMDB-RS), que é próximo da ex-senadora Marina Silva, provável candidata a vice na futura chapa de Eduardo Campos, do PSB.

    O ex-prefeito de Caxias teve 72% dos 1,4 mil votos dos filiados do PMDB gaúcho presentes à eleição, vencendo o presidente da Confederação Nacional dos Municípios, Paulo Ziulkoski, que era apoiado pelo deputado federal Eliseu Padilha, defensor da aliança do PMDB com a presidente Dilma Rousseff. 

    Sartori é a favor da aliança com o PSB de Campos no estado, mas a decisão só ocorrerá na convenção do partido.

    Sartori, de 66 anos, foi prefeito de Caxias do Sul entre 2005 e 2012. Formado em filosofia, iniciou carreira política em 1976, como vereador. Posteriormente eleito para cinco mandatos consecutivos como deputado estadual, foi também secretário do Trabalho, em 1987 e 1988, quando Pedro Simon era governador.

    A vitória de Sartori traz impacto às eleições estadual e nacional. Simboliza a vitória do PMDB "histórico", de Pedro Simon, José Fogaça, Germano Rigotto e outros.

    Facebook | Twitter | RSS | Prêmios e Regras

  • Clube de compras Dallas

    Déborah Schmidt

    Matthew McConaughey sempre foi conhecido como galã de comédias românticas, mas recentemente conquistou o respeito da crítica com boas atuações em dramas como O Poder e a Lei (2011), Killer Joe (2011), Amor Bandido (2012) e O Lobo de Wall Street (2013). O ator está em alta este ano, com interpretações espetaculares na excelente série True Detective, que aproveito para recomendar, e em Clube de Compras Dallas, que lhe rendeu o seu primeiro Oscar.

    O filme se passa em 1986 e conta a história verídica do eletricista texano Ron Woodroof, que, ao ser diagnosticado com Aids, começa uma batalha contra a indústria farmacêutica. Quando recebe o diagnóstico de que possui 30 dias de vida, ele passa a contrabandear drogas ilegais do México, na busca por tratamentos alternativos e mais eficazes contra a doença.

    Matthew McConaughey: Oscar merecido

    Ao cruzar a fronteira, conhece o Dr. Vass (Griffin Dunne), médico americano que utiliza medicamentos mais eficazes que o AZT - o escolhido pelo governo dos EUA. Com isso, Woodroof passa a importar grandes lotes desses remédios para vender em sua cidade e ajudar outras pessoas na mesma situação que a sua. Para isso, ele conta com a ajuda de Rayon (Jared Leto), um transexual que cria com o protagonista o Clube de Compras Dallas, na qual os associados pagam uma taxa mensal para ter acesso ao tratamento.

  • Suspeita de cartel na compra de trens pelo governo federal

    Compras ocorreram em Porto Alegre e Minas Gerais. Em ambas só apareceu um consórcio interessado, formado pelas empresas Alstom e CAF. No negócio em Porto Alegre, a Alstom ficou com 93% do pagamento e a CAF com 7%. Treze dias depois, na transação de venda em Belo Horizonte, os percentuais de pagamento foram invertidos: a CAF ficou com 93% do valor do contrato e a Alstom com 7% 

    Dilma assina ordem de compra dos trens em Porto Alegre

    Uma investigação do governo federal aponta indícios de que as empresas Alstom e CAF, ambas suspeitas de integrar cartel para fraudar licitações de trens em São Paulo, também utilizaram artifícios irregulares em concorrências de duas estatais da União.

  • Convidado a falar no Congresso, Tuma Jr. tem a casa alvejada por tiros

    Ex-secretário Nacional de Justiça foi convidado pela Câmara para falar sobre seu livro, que revelou a ação de órgãos do governo Lula para forjar dossiês contra adversários políticos

    Tuma: Não vão me intimidar

    Desde que lançou o livro Assassinato de Reputações – Um crime de Estado, o ex-secretário Nacional de Justiça Romeu Tuma Júnior se tornou alvo prioritário do petismo instalado no governo da presidente Dilma Rousseff e das alas radicais do partido atuantes na internet. 

    Tuma Jr. contou como o PT usava os órgãos do governo para forjar dossiês contra adversários políticos durante o governo Lula, revelou confissões do ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria Geral da Presidência, sobre os desvios de dinheiro na prefeitura de Santo André (SP) e abriu os arquivos ocultos da investigação sobre a conta secreta do mensalão no exterior.

    As revelações jogaram luz sobre pecados inconfessáveis do petismo. Com mais de 100.000 exemplares vendidos, o livro fomentou uma batalha entre governo e oposição no Congresso. O próximo embate será na Comissão de Segurança da Câmara, que irá interrogar o ex-secretário sobre as suas revelações. Tuma Jr. sabe o que o espera no Congresso e já foi devidamente advertido de que a pressão só irá aumentar.
  • Frase da hora: Dilma reage a manifestantes

    "Nunca ralaram, nasceram em berço esplêndido".

    Dilma Rousseff, durante evento do programa Minha Casa, Minha Vida,no Tocantins, em reação a um grupo de manifestantes que protestava contra a Copa do Mundo.

  • Prefeitura prepara força-tarefa para remoção de treilers de comerciante que desrespeitar edital

    Treiler sendo desmontado nesta sexta, 14

    A atual Administração está tratando a próxima segunda (17) como uma dia histórico. Nesse dia termina o prazo para que os 300 proprietários de treilers de lanches que ocupam o espaço público em Pelotas regularizem a situação de seus veículos. Por décadas, treilers, quiosques, floriculturas foram surgindo aqui e ali, sem respeitar qualquer ordenamento urbanístico, como reação à crise econômica e à falta de oportunidades melhores de emprego. 

    O Ministério Público ingressou com ação contra a Prefeitura, para que regularizasse a ocupação do espaço público. O prefeito Eduardo Leite poderia ter prorrogado a questão judicialmente, mas decidiu que era hora de enfrentá-la.

    Segundo a Prefeitura, vários comerciantes já se ajustaram as regras previstas no edital, tornando seus treilers móveis. A maioria era fixa, alguns com construções anexas, como banheiros etc.

    Há uma preocupação no ar do que possa ocorrer a partir de segunda, quando os fiscais da Prefeitura sairão à rua para fotografar o local de cada um dos 300 treilers, para um levantamento do quadro geral. Quem não tiver transformado seu veículo em móvel ou não o tiver retirado do local (para o ajuste que o tornará móvel) terá o treiler removido pela fiscalização, o que poderá provocar reações emocionais e conflitos pontuais.

  • Juiz indefere liminar que pedia suspensão de contrato com Falconi

    O juiz Bento de Barros Júnior, da 4ª Vara Cível Especializada em Fazenda Pública da Comarca de Pelotas, indeferiu, nesta sexta (14), o pedido de liminar de suspensão do contrato da Prefeitura com a INBG/Falconi Consultoria de Resultados.

    O pedido de liminar foi feito em Ação Civil Pública, proposta pelo promotor Jaime Chatkin, do Ministério Público do RS. Como reação, o procurador do Município, Carlos Diniz, apresentou impugnação ao pedido. O juiz analisou os dois documentos antes de tomar sua decisão. (veja nos links abaixo os dois documentos - a ação do MP e a Contestação feita pelo procurador Diniz). 

    A decisão do juiz Barros se restringe ao pedido de liminar. 

    Mesmo com ela, a ação segue seu curso. O MP pede na ação a anulação do contrato.

    LEIA MAIS:

    - Ministério Público pede suspensão e e anulação do contrato entre Prefeitura e Falconi

    Procuradoria do Município contesta ação do MP que pede fim do contrato com Falconi

  • Prefeitura reafirma: "Prazo para treilers se tornarem móveis termina segunda"

    Material fornecido pela Assessoria de Comunicação da Prefeitura

    A prefeitura irá acatar a determinação do Ministério Público e retirar, a partir da terça-feira (18 de março), os estabelecimentos que ainda ocuparem o espaço público de forma irregular

    Pão, maionese, mostarda, catchup, ervilha, milho, carne, ovo, sem bacon e sem cebola, por favor. Os estabelecimentos fornecedores do saboroso e conhecido lanche de Pelotas agora podem contribuir na implantação do projeto de revitalização do Município. 

    “Queremos tornar Pelotas um lugar melhor de se viver, uma cidade para as pessoas, com mais espaços de convivência, de caminhada e de lazer, sem desrespeitar a nossa cultura dos lanches”, diz o prefeito Eduardo Leite, que estabeleceu a reorganização urbana como uma das prioridades de seu governo. O prazo para que os proprietários façam a adequação dos trêileres, tornando-os móveis e limitando-se aos horários estabelecidos, termina nesta segunda-feira, dia 17 de março. Várias pessoas se adiantaram e já estão seguindo as novas normas.

    Treiler Pura Gula: adaptação concluída

    Carlos Giovane Botini dos Santos é proprietário do Churrasquinho Pura Gula há 16 anos e sempre foi móvel. “Quando fui começar, a prefeitura só me liberava o alvará se eu fosse ambulante”, conta ele. Foi necessário um investimento inicial de cerca de R$ 80 mil e um pouco de trabalho mas, depois do período inicial de adaptação, ele considera que o sistema é bem prático. “Chego aqui, monto o toldo e na hora de ir embora guardo tudo e vou pra casa. Levando meu caminhão tenho a certeza dele estar seguro e não correr riscos com vandalismo e assaltos”, diz.

  • Brasil lembra centenário de escritora que definiu favela como quarto de despejo

    Autora de Quarto de Despejo: Diário de uma Favelada, a escritora negra Carolina Maria de Jesus nascia há 100 anos

    “Eu denomino que a favela é o quarto de despejo de uma cidade. Nós, os pobres, somos os trastes velhos.” A metáfora é forte e só poderia ser construída dessa forma, em primeira pessoa, por alguém que viveu essa condição. Relatos como este foram descobertos no final da década de 1950 nos diários da escritora Carolina Maria de Jesus (1914-1977). Moradora da favela do Canindé, zona norte de São Paulo, ela trabalhava como catadora e registrava o cotidiano da comunidade em cadernos que encontrava no lixo. O centenário de nascimento de uma das primeiras e mais importantes escritoras negras do Brasil é comemorado hoje (14).

    Nascida em Sacramento (MG), Carolina mudou-se para a capital paulista em 1947, momento em que surgiam as primeiras favelas na cidade. Apesar do pouco estudo, tendo cursado apenas as séries iniciais do primário, ela reunia em casa mais de 20 cadernos com testemunhos sobre o cotidiano da favela, um dos quais deu origem ao livro Quarto de Despejo: Diário de uma Favelada, publicado em 1960. Após o lançamento, seguiram-se três edições, com um total de 100 mil exemplares vendidos, tradução para 13 idiomas e vendas em mais de 40 países.

  • O homem em queda

    Marcos Macedo

    Keith, um advogado separado da mulher, com quem tem um filho pequeno, está numa das torres do World Trade Center no 11 de setembro. Consegue escapar do caos, da morte, fumaça e poeira. Ensanguentado, resolve retornar ao antigo lar, com uma pasta de couro que alguém lhe entregou, enquanto descia as escadas do prédio prestes a desabar. Sua ex-esposa, Lianne, aceita-o de volta, feliz por ter de novo em casa o pai de seu filho, mas com a sensação de que é por pouco tempo. “Você vai acabar sumindo. Estou preparada para isso”.

    De fato, Keith logo tem um caso com outra mulher, uma relação em que sexo e amor não são importantes. Dedicam-se a contar um para o outro o que sofreram com o atentado, como suas vidas foram alteradas. À medida que o tempo passa, as feridas vão fechando, Keith torna-se cada vez mais ausente. Passa a maior parte do tempo fora, participando de torneios de pôquer em hotéis e cassinos gigantescos e sempre iguais.
  • Liberdade de imprensa e liberdade de opinião

    Luís Nassif

    Há muita dificuldade conceitual, especialmente no Judiciário, para entender o  papel dos grupos de mídia e de conceitos como liberdade de imprensa, liberdade de opinião e direito à informação. Tratam como se fossem conceitos similares. 

    Direito à informação e liberdade de expressão são direitos dos cidadãos, cláusulas pétreas da Constituição.

    Liberdade de imprensa é um direito acessório das empresas jornalísticas. Por acessório significa que só se justifica se utilizado para o cumprimento correto da importantíssima missão constitucional que lhe foi conferida.

    ***

    No Brasil, no entanto, o conceito de liberdade de imprensa tornou-se extraordinariamente elástico, fugindo completamente dos princípios que o originaram. E há enorme resistência do Judiciário em discutir o tema. É tabu.

    Os grupos de mídia trabalham com jornalismo, entretenimento e marketing. E tem interesses comerciais próprios de uma empresa privada.

    Jogaram todas as atividades de mídia debaixo da proteção da liberdade de imprensa, mesmo as não jornalísticas, tornando-as imunes a qualquer forma de controle seja de costumes seja da mera classificação indicativa.

  • Amores líquidos

    Montserrat Martins

    Ouvir as pessoas é a parte mais essencial do meu trabalho. Histórias de vida carregadas de sofrimentos mas também de esperanças, de desilusões mas também de surpresas reconfortantes, de desespero às vezes, de muitas lutas, buscas incessantes de soluções para seus dramas. Por maiores que sejam as dificuldades materiais, os dramas amorosos ocupam um papel central na vida das pessoas. Um jovem rouba um carro para passar na frente de uma garota e ser notado. Outro consegue largar as drogas por uma paixão e buscar forças indo à Igreja da namorada que lhe apoia na luta contra a dependência.

  • Vida de jornalista

  • Ecos do nacionaltrabalhismo dos anos 50

    Abaixo, a íntegra do discurso do presidente Goulart no comício da noite de 13/3/64, no Rio de Janeiro

    Jango e Maria Thereza

    “Devo agradecer em primeiro lugar às organizações promotoras deste comício, ao povo em geral e ao bravo povo carioca em particular, a realização, em praça pública, de tão entusiasta e calorosa manifestação. Agradeço aos sindicatos que mobilizaram os seus associados, dirigindo minha saudação a todos os brasileiros que, neste instante, mobilizados nos mais longínquos recantos deste país, me ouvem pela televisão e pelo rádio.

    Dirijo-me a todos os brasileiros, não apenas aos que conseguiram adquirir instrução nas escolas, mas também aos milhões de irmãos nossos que dão ao Brasil mais do que recebem, que pagam em sofrimento, em miséria, em privações, o direito de ser brasileiro e de trabalhar sol a sol para a grandeza deste país.

    Presidente de 80 milhões de brasileiros, quero que minhas palavras sejam bem entendidas por todos os nossos patrícios.

    Vou falar em linguagem que pode ser rude, mas é sincera sem subterfúgios, mas é também uma linguagem de esperança de quem quer inspirar confiança no futuro e tem a coragem de enfrentar sem fraquezas a dura realidade do presente.

    Aqui estão os meus amigos trabalhadores, vencendo uma campanha de terror ideológico e sabotagem, cuidadosamente organizada para impedir ou perturbar a realização deste memorável encontro entre o povo e o seu presidente, na presença das mais significativas organizações operárias e lideranças populares deste país.

  • Agenda de vacinação contra HPV em escolas

    Secretaria de Saúde informa agenda de escolas que terão equipes volantes fazendo a vacinação contra a HPV em meninas de 11 a 14 anos, nos dias 13, 14 e 17 de março (segunda-feira). 

    As instituições que ainda não o fizeram devem contatar a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima para agendar a data.  

    Dia 13 de março – EMEF Jeremias Froes; EMEF Carlos André Laquintinie; Colégio Estadual Félix Cunha; EEEM Imaculada Conceição; Escola de Ensino Médio Erico Veríssimo (particular).

    Dia 14 de março  - EMEF Profª Daura Ferreira Pinto; EMEF Antônio Rona; EMEF Almirante Raphael Brusque; EMEF Dona Maria Antônia.

    Dia 17 de março – EMEF Dr. Mario Meneghetti; Escola Municipal Núcleo Habitacional Getúlio Vargas.

  • Regularização de treiler é um assunto esgotado

    Uma manifestação de donos de treilers, marcada para ontem (12), em frente à Prefeitura, reuniu 30 dos 300 proprietários daqueles veículos. 

    Eles querem, mais uma vez, estender o prazo, agora em 60 dias, para ter mais tempo de adaptar seus veículos de fixos para móveis, como determina edital da Prefeitura. 

    Adiamentos para isso já foram concedidos pelo Ministério Público, a pedido da Prefeitura, que intercedeu por aqueles proprietários no MP. Sensível, o MP autorizou mais de uma prorrogação.

    A situação, porém, chegou ao limite. O prazo encerra na próxima segunda-feira, 17.

    A secretária de Gestão de Cidades, Joseane Almeida, disse que o assunto foi esgotado em inúmeros debates e reuniões. Garante ela: "Não existe a menor chance de um novo adiamento". Está certa.

<
1...2223242526...86
>